sexta-feira, 12 de dezembro de 2008

Quem nunca cagou regra que atire a primeira pedra

Quem nunca se fingiu em expert em algum assunto para poder cagar a sua regra e tentar sair por cima da carne seca? Ou simplesmente cagou uma regra porque assim lhe convinha?
O que interessa é que o fato de criar uma verdade universal totalmente do nada e sem o menor embasamento teórico ou científico é algo que faz bem a alma, pelo menos a minha. Regras cagadas podem ser as responsáveis pelas piores discussões/catástrofes já ocorridas na história da humanidade.
Ou você acha que Hitler não cagou a regra de que os judeus eram inferiores porque o quipá lhes atrofiava o cérebro?
Mas as vezes algumas regras cagadas são muito acertadas e também responsáveis por grandes eventos da humanidade.
Gandhi sem dúvidas deciciu que os ingleses deveriam sair da Índia porque eles faziam mal as vacas com seu sotaque ovo na boca.
A partir daí, tomou as decisões acertadas para levar o país a independência pacifica.
Mas diante da minha (ainda) pouca importância diante do mundo e dos meus atos diante da história universal. Venho filosofar sobre a importância de regras cagadas no cotidiano de uma pessoa ordinária.
Dentre outras boas funções, cagar regra é uma ótima maneira de se terminar uma conversa inconveniente. Afinal, uma regra bem cagada consegue criar um clima de superioridade no ar capaz de deixar até mesmo o mais tagarela sem fala.
Por exemplo, você pode estar no meio de uma calorosa e empolgante discussão sobre o sexo dos anjos e mandar a seguinte sabedoria milenar: Se anjo tivesse sexo, não era anjo.
Argumentos? Nenhum, não pode ter, porque ai, não é regra cagada. Se tiver algum, por menos que seja, embasamento, perde toda a graça. O tesão da coisa é inventar mesmo, dar uma de dono da verdade nem que seja por alguns instantes. Faz um bem!
Penso até em criar uma comunidade (daquelas bem clássicas) no orkut para disseminar o bem de cagar uma regra. Cago regra sim, e daí? Mas ela já deve existir.
Então, meu humilde post acaba aqui, porque se ele passar de 2000 caracteres fica enfadonha a leitura e assim o leitor para de prestar atenção na linha 19.
Pronto, caguei a minha regra do dia.

3 comentários:

Eudu disse...

Ih! Então vááárias vezes perdi os meus leitores na linha 19!
Droga!

Dai disse...

Confeso que estás correto quanto ao fato de cagar regras...só não sabia que a expressão era essa. Obrigada por desmascarar minha atitude feiosa do dia-a dia.

Bjo...perdoe a invasao..vim protestar!

Eudu disse...

Vou lá sim......
jah estmaos combinando tudo!
Até lá!